HumanasBlog


A CRISE DA MEIA IDADE

Posted in Família e Desenvolvimento Humano por Joaquim Cesário de Mello em agosto 10, 2009
Tags: ,

A crise da meia idade, que também já foi chamada de “idade do lobo” e “crise dos 40”, reflete uma importante etapa desenvolvimental do ser humano que é o atingimento do ápice da maturidade. Trata-se de uma fase da vida onde somos levados a avaliar tanto a vida profissional quanto a vida afetiva, bem como nos deparamos, de fato, com a irreversibilidade do tempo. Aos primeiros evidentes sinais de envelhecimento (o embranquecimento dos cabelos, as rugas, a perda do vigor físico, entre outros) passamos a questionar a vida em geral. Perguntas feitas a si mesmo como “o que fiz da minha vida” passam a ser comuns, e a percepção do estreitamento do tempo como resto de vida leva-nos muitas vezes a uma angústia existencial, agravada por temas como aposentadoria e ninho vazio.

Pode parecer um paradoxo, mas atingir o chamado “apogeu da vida” faz-nos descobrir que o mesmo (a plenitude, o apogeu) tem um prazo, isto é, vai acabar. Para frente não há mais crescimento, mas finitude. Em algum momento entre os 35 e 45/50 anos muitos de nós percebem que não somente a vida tem um fim, mas que mais da metade da vida já se passou. É como se constatássemos que deixamos de crescer e começamos a envelhecer. Na contabilidade da vida temos um amontoado de sonhos frustrados e desejos não consumados, principalmente de que não fomos, e provavelmente não seremos jamais, tão grandiosos e notáveis assim. Aquela antiga máxima beatnik “viva intensamente e morra jovem” não pode ser mais afirmada, afinal na meia idade podemos morrer de qualquer maneira, menos jovens, pois já não somos.

Particularmente gosto do termo criado por Oldham ao se referir a esse momento de vida: terceira individuação. Como diz Joan Raphael-Left (in “Compêndio de Psicoterapia de Oxford”) na meia idade começa nos faltar a proteção parental entre o nosso self e o túmulo, isto é, ou nossos pais e tios estão já bastantes velhos e frágeis ou nossa geração será a próxima a morrer.

Mas, ainda temos tempo de vida, ainda temos um tempo a ser vivido. O que fazer com ele? Como aproveitá-lo ao máximo? Como realizar ainda alguns sonhos frustrados e como melhor se auto-realizar? O sentido do self e da vida mudam.

E é exatamente sobre esta etapa da vida e suas mudanças, assim como seus efeitos, que a Revista Psique (Ciência & Vida) nos traz uma boa matéria de capa sobre o assunto, enfocando a meia-idade masculina. Sugerimos aos transeuntes aqui do HUMANASBLOG sua leitura e reflexão sobre o tema, acessando o link: cabeca-masculina-a-crise-da-meia-idade-leva-a-nao-aceitacao-144015-1.asp.

Sobre o tema acima mencionado, estaremos em breve abrindo novas janelas discussivas sobre o mesmo. Até mais…

About these ads

9 Respostas to 'A CRISE DA MEIA IDADE'

Subscribe to comments with RSS ou TrackBack to 'A CRISE DA MEIA IDADE'.

  1. Flávia Emília said,

    ” É necessario abrir os olhos e perceber que as coisas boas estão den-
    tro de nós, onde os sentimentos não precisam de motivos nem os dese- jos de razão. O importante é aproveitar o momento e aprender sua dura-
    ção, pois a vida está nos olhos de quem sabe ver “. – Gabriel Garcia Mar-
    ques

  2. Valderez said,

    Cada momento vivido , bem ou não ,deveria nos levar , junto com a maturidade, a compreendermos que prazo de validade não se restringe apenas aquilo que supomos material, palpável , mas tambem ao que vivenciamosos,inclusive muitos dos nossos afetos.

  3. Flávia Emília said,

    Todos já perdemos de alguma maneira e, talvez por isso, o texto
    acima nos pareça tão familiar…Brindemos, portanto, à vida e ao que
    ela possa nos oferecer. E viver intensamente os nossos desejos, nos_
    sas angústias, para não sermos surpreendidos repentinamente com o
    cessar de nossas existencias.

  4. Zenilda Campos said,

    Acredito que a crise da meia idade se apresenta de forma diferente para cada pessoa. Deus é sábio quando nos faz chegar a meia idade, vindo com ela a maturidade, quase sempre. Há as exceções. Viver é uma arte; a morte é a única verdade da vida. Nos resta,então, viver a vida com paixão, para vivê-la intensamente. A felicidade está dentro da gente.. Não adiante procurá-la em outro lugar.É ai que se encontra a diferança.
    O tema é rico e bom para ser aprofundado.

  5. Clelia de Souza said,

    A mudança é inevitável, está sempre acontecendo. A evolução social faz com que a crise da meia idade se torne amena para a mulher. Já não se faz uma quarentona como há vinte anos. Entretanto, com o homem, o mesmo não acontece. Ele se torna inseguro e sofre bastante com o processo.

  6. Ana maria Rodrigues de LIma said,

    A meia idade nos dá um banho de realidade. A consciência de nossa vulnerabilidade diante das coisas do mundo e de quanto o tempo é efemero.Somos impelidos a buscar a concretização dos nossos desejos. Passou o tempo de sonhar, de fazer projetos para o futuro. Nosso futuro é o “agora”. Esta fase só nos admite um verbo: REALIZAR.

    Parabéns pelo Blog.

    • Joaquim Cesário de Mello said,

      Seja bem vinda Ana, assim como os demais transeuntes. O blog é aberto a expressividade de quem quiser se expressar, inclusive divergir, assim como também é um espaço de diálogo, ou melhor, de diálogos (isso mesmo: no plural). A vida humana é tão diversa e um blog que se arroga na pretenção de ser o mais humano possível teria e terá de ser um blog diverso, seja de opiniões, idéias, reflexões, criações, oposições e conciliações, por exemplo. Desse modo, cara Ana (e assim também caro eventual leitor ou transeunte) sinta-se à vontade de utilizar o HUMANASBLOG para se expressar e produzir. Traga seus trabalhos e sua criatividade para cá, bem como igualmente tuas inquietações e perplexidades. Será, com certeza, bem vindo o que trouxeres, aliás, o que vocês trouxerem. Vamos diversificar, pois. Vamos dialogar e interagir (trocar), portanto.
      Joaquim Cesário

  7. JAYRA said,

    ESTOU PLENAMENTE DE ACORDO COM A AMIGA FLAVIA DEVEMOS APROVEITAR AO MÁXIMO TODOS OS MOMENTOS DE NOSSA VIDA, ATÉ PORQUE VIVO NUM AMBIENTE ONDE PROPORCIONAMOS UM RETARDO NAS CONSEQUENCIAS DA “IDADE DO LOBO” E O QUE VEJO DIARIAMENTE É QUE HOMENS TB TEM A NECESSIDADE DE SE CUIDAR E OBSERVO SEMPRE QUE ESSES, QUASE SEMPRE SÃO HOMENS QUE SOUBERAM APROVEITAR TODAS AS FASES E QUE NÃO QUEREM PERDER AS PROXIMAS QUE VIRÃO, POR ISSO É IMPORTANTE QUE TENHAMOS AMOR PRÓPIO POIS ESSE AMOR É QUE CONSERVA EM NOSSAS ALMAS A VONTADE DE VIVER INTENSAMENTE CADA MOMENTO DE NOSSA EXISTENCIA………. QUERO PARABENIZAR AO CRIADOR DESTE BLOG POIS OS ASSUNTOS SÃO BEM INTERESSANTES E A OPORTUNIDADE DE PODER DISCUTIR COM OUTRAS PESSOAS NOSSAS EXPERIENCIAS.

  8. Gilberto Dias said,

    Viver é um presente divino, seja em que fase da vida for; o importante disso tudo é apenas saber fazer de cada dia um dia menos cru, fazer seu semelhante feliz, dar um bom dia, boa tarde… e riri muito, porque não há coisa mais rejuvenecedora que o riso e, é por isso que eu sempre estou rindo de quase tudo!!! Sempre podemos tiarar proveito até do que não é muito bom, portanto, aproveitem tuuuuuuuuudo!!!!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: