HumanasBlog


POEMAS REVISITADOS

Posted in Poesia & Arte por Joaquim Cesário de Mello em maio 23, 2009
Tags: , ,

NOTURNO Nº 01

Há tanto convivo com tantas noites
que me creio muitas vezes
construído apenas de escuridão.

Minhas noites não são feitas
de vampiros, monstros ou fantasmas,
minhas noites são feitas de ausências e vazios
por onde percorro como um predador
a espreitar as nódoas cinzas de mim mesmo.

A única assombração que me assombra
é esta pálida sombra que reflito,
e que na claridade que me habita fora
desconhece-se dela qualquer indício.

Sou tão cheio de noites partidas do dia
que já nem sequer vejo minhas beiradas
e embotado sigo em meus mistérios
como quem inútil corta a obscuridade
com o fio cego de uma navalha gasta.

E lá no fim,
por detrás de todos meus silêncios tristes,
escuto a voz presa e frágil que me diz:
“estou cansado”.

Quisera, pois, antes do instante
em que a noite não mais se encerra,
ver um dia, ao menos um dia,
o arder nos olhos da luminosidade amarela
do sol.

Joaquim Cesário de Mello

Anúncios

4 Respostas to 'POEMAS REVISITADOS'

Subscribe to comments with RSS ou TrackBack to 'POEMAS REVISITADOS'.

  1. flavta emilia said,

    comentário sobre a poesia noturno – joaquim cesario de melo

    Bela poesia, é muito pertinente as questões levantadas. Fala com coragem, sobre a alienação do homem em relação a si mesmo, retratando uma busca incansável para alcançar a plenitude de algo imaterial com as realizações da vida material. Isto me faz despertar para uma reflexão sobre o significado da vida humana na atualidade e a solidão. Precisamos ter outro olhar sobre o horizonte, precisamos sair de nós mesmos e enxergar a beleza de um por do sol, a aurora boreal, o brilho de uma estrela… escutar o som dos pássaros, das ondas do mar… se isso não for o bastante, devemos olhar as pessoas… aquelas que tantas vezes passam sem sentido diante da nossa consciência… e que se colocam nos semáforos da vida na qual não damos nem atenção… mas no fundo, a grande questão é será que temos tempo para tanto? Ou somos apenas máquina?.

    • Joaquim Cesário de Mello said,

      O tempo que temos, Flávia, é o resto do tempo de nossas vidas, seja lá quanto isto signifique em termos de tempo cronológico.
      Quanto tempo, então, estivermos é o tempo que temos. como diz o poeta: mais vale o amor das pequenas coisas do que o briho indiferente das estrelas
      E vida continua, e nós dentro dela não importa até quando, pois ainda estamos dentro dela…

      O tempo que temos, Flávia, é o resto do tempo de nossas vidas, seja lá quanto isto signifique em termos de tempo cronológico.
      Quanto tempo, então, estivermos é o tempo que temos. como diz o poeta: mais vale o amor das pequenas coisas do que o briho indiferente das estrelas
      E vida continua, e nós dentro dela não importa até quando, pois ainda estamos dentro dela…

      1

  2. Renata said,

    “com o fio cego de uma navalha gasta”
    & como
    Como a glande cega de um astro errante

    Vamos realizar nossa II Semana Erótica!

    Publicaremos, por 7 dias a contar de hoje, prosa e poesia erótica na Seção de Notas.

    Quem quiser enviar sugestões de textos, próprios ou de terceiros, basta escrever para blogdafenix[arroba]gmailpontocom. Indiquem a autoria, por favor!

    DIVIRTAM-SE!
    ALICE RUIZ

    quem ri quando goza
    é poesia
    até quando é prosa

  3. Flávia Emília said,

    A vida e muito curta p ser pequena … torna-la grande é o maior desafio e por isso mesmo, um enorme ” barato ” cabe a cada um descobrir seu caminho. Entre certezas, duvidas riscos encontros e desencontros, ha a certeza d alguns encantos.
    Para vc
    Para mim,
    Para todos q amamos,
    Para todos q nao amamos,
    Para todos q conheceremos ( UM DIA)


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: