HumanasBlog


POESIA

Posted in Poesia & Arte por Joaquim Cesário de Mello em agosto 14, 2009
Tags: ,

Este poema abaixo, lírico e singelo, como singela e lírica pode ser a alma humana, é da poeta (ou poetisa, como diriam os mais antigos) Tereza Reis, que é também uma agradável amiga e companheira do dia-a-dia quase absurdo do cotidiano desumanizado ou desumanizante em que eu e ela e os demais nos encontramos de segunda à sexta, diariamente. Tereza é uma mulher aparentemente acanhada e tímida, mas que nos revela sua outra face, mais escondida e contida por detrás da máscara que ela edificou pra si, talvez – quem sabe?- para se proteger do mundo hostil e perigoso que muitas vezes parece nos ameaçar e tolher.

Espero, sinceramente, Tereza, que você possa nos presentear mais com sua verve e talento, e com esta Tereza que só os seus mais próximos e queridos podem ter a oportunidade de conhecer melhor, mas que você nos revela um pouco aqui em seus versos.

Com vocês a poesia de Tereza Reis e o início de uma poeta ao mundo:

 

 

“Quero de volta o amor que nunca tive…
A acolhedora cumplicidade que transforma cada simples olhar
Numa troca muda de palavras,
                                   Ou num doce acariciar.
Quero de volta a primavera em pleno outono,
Onde o cair de folhas significam o nascer de flores perfumadas.
Quero o arco-íris rasgando o meu céu em plena noite estrelada
                                    E a lua encontrando-se com o sol ao raiar do dia.
Quero ouvir pássaros cantando maviosos entre os mais altos galhos das árvores
                                   Que sombreiam o bosque.
Quero ser a queda d’água…
Altiva…
Imperiosa…
A aniquilar-se nas pedras para então, placidamente,
Ser o leito de um rio.
Quero no coração a chama da esperança;
Nos lábios, o riso frouxo de criança,
Nos olhos, o brilho da paz do universo.
Quero de volta o amor que nunca tive…
                                   Para transformar versos tristes numa leve poesia.”

Tereza Reis

Anúncios

4 Respostas to 'POESIA'

Subscribe to comments with RSS ou TrackBack to 'POESIA'.

  1. Tereza said,

    Joaquim,
    Você conseguiu me deixar sem palavras.
    Logo eu que falo pelos cotovelos! Rs rs rs
    Sem contar que fiquei vermelha como um tomate maduro.
    Poeta? Você não acha que exagerou um pouquinho?
    De qualquer forma, obrigada por todo seu carinho.
    É uma grande honra ter um de meus textos em seu blog!
    Admiro muito você como pessoa e profissional, mas não preciso dizer, você já sabe disso.
    Abraços afetuosos.

  2. Camilla Fernanda said,

    Como a correria nos esconde algo tão bonito, é incrível conviver com as pessoas todos os dias e não conhecer todas as suas belas faces. Parabéns Tereza, e Joaquim eu adorei.

  3. Fabíola Passos said,

    Essa é minha amiga Tereza, já tinha tido a oportunidade e felicidade de conhecer e ser agraciada com sua simplicidade e profundidade no falar, no agir e no SER.

    Adorei! Liberte-se amiga, mostre sua outra face.

    Joaquim, parabéns, você conseguiu grande feito com sua insistência e iniciativa.

  4. Patrícia Vaz said,

    Esta mulher que você fala com tanto carinho é minha comadre ,amiga e irmã. Gostaria de aproveitar este espaço para comentar que existem mais escritos (contos, poemas, etc) e que ela insiste em guarda-los por causa desta timidez.(Eu não sou bau!!!)hehehe Te adoro, Tereza de fàtima. Parabéns, Joaquim pelo seu blog..Bjs


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: